IAPMEI recebe 88% das candidaturas à 1.ª fase dos Vales Portugal 2020

O IAPMEI recebeu 2034 candidaturas, ao abrigo da primeira fase dos concursos Vales Inovação, Empreendedorismo, e I&D do Portugal 2020, encerrada a 15 de junho.

Envolvendo intenções de investimento na ordem dos 37, 5 milhões de euros, as candidaturas entradas no IAPMEI representam mais de 88% do total da procura registada nos quatro concursos abertos, incluindo o da vertente internacionalização, que globalmente totalizaram 2297 candidaturas, num valor de investimento previsto que ascendeu a 42,6 milhões de euros.

Em termos globais, a vertente inovação foi a que acolheu o maior número de candidaturas, 1457, que representam mais de 63% do total de projetos entrados nos quatro concursos e que equivalem a investimentos na ordem dos 26,7 milhões de euros.

A vertente empreendedorismo foi a seguir a que gerou mais procura, com 613 candidaturas que representam cerca de 27% do total de projetos candidatos, envolvendo cerca de 11,4 milhões de investimento.

Ao Vale Internacionalização candidataram-se 118 projetos com investimentos associados de 2,3 milhões de euros, acolhendo a vertente I&D 109 candidaturas, representando um investimento total de cerca de 2,2 milhões de euros.



88% das intenções investimento entraram no IAPMEI

As candidaturas que se encontram na esfera de atuação do IAPMEI são responsáveis por 88% das intenções de investimento no total dos quatro concursos, num valor superior a 37,5 milhões de euros, distribuídos pelas áreas da inovação empresarial, empreendedorismo, e investigação e desenvolvimento.

Em termos regionais, o Norte concentrou 885 dos projetos entrados no IAPMEI, num valor de investimento que ascende a 16,2 milhões de euros.

O Centro surge a seguir como a região que mobilizou o maior número de projetos entrados no IAPMEI, 539 para um total de investimento na ordem dos 9,8 milhões de euros.

Lisboa a e Vale do Tejo foi responsável por 185 candidaturas que representam 3,5 milhões de euros de investimento, enquanto o Alentejo e o Algarve, absorvem respetivamente 142 e 113 projetos, com investimentos agregados de cerca de 2,5 e 2,2 milhões de euros.

Em termos de tipologia de investimento, 1395 dos projetos recebidos pelo IAPMEI concentram-se na área da capacitação para a inovação empresarial, com investimentos associados superiores a 25,5 milhões de euros.

O apoio ao empreendedorismo concentrou 530 projetos para um investimento associado superior a 9,8 milhões de euros, e as atividades na área da investigação e desenvolvimento foram responsáveis por 109 candidaturas, envolvendo cerca 2,2 milhões de euros de investimento.

 

Tipologia de destinatários e incentivos

Direcionados para pequenas e médias empresas, os Vales integram o regime simplificado de apoios no âmbito do novo quadro de financiamento empresarial e destinam-se a apoiar a aquisição de serviços de consultadoria de suporte a várias áreas de reforço competitivo das empresas.

O Vale Inovação apoia projetos individuais que visem a aquisição de serviços de consultoria de inovação, em domínios relacionados com a transferência de conhecimento, inovação organizacional e de gestão, economia digital e TIC, criação de marcas e design, proteção de propriedade industrial e intelectual, serviços de ensaios e certificação para a qualidade e eco-inovação.

O Vale Empreendedorismo destina-se a projetos simplificados de empresas com menos de dois anos, através do apoio à aquisição de serviços de consultoria na área do empreendedorismo que se considerem imprescindíveis na fase de arranque das empresas, nomeadamente na elaboração de planos de negócios, bem como serviços de consultoria na área da economia digital. São valorizados projetos em setores de alta e média-alta tecnologia e em bens e serviços intensivos em conhecimento.

O Vale I&D visa aumentar o investimento nacional em investigação e inovação, através do apoio a projetos individuais de PME que envolvam a aquisição de serviços de consultoria em atividades de investigação e desenvolvimento tecnológico, bem como na transferência de tecnologia.

O Vale Internacionalização está direcionado para o apoio a projetos simplificados de internacionalização que visem o conhecimento e a prospeção dos mercados internacionais de PME que não tenham iniciado o seu processo de internacionalização ou, tendo já iniciado, não registam atividade exportadora nos últimos 12 meses em relação à data da candidatura, através da aquisição de serviços de consultoria na área de prospeção de mercado.

Os apoios neste regime simplificado assumem a forma de incentivo não reembolsável, tendo por base a aplicação de uma taxa de 75% sobre as despesas consideradas elegíveis.

No caso dos Vales Inovação, Internacionalização e Empreendedorismo, o limite máximo de despesa elegível assume o valor de 20 mil euros.
No Vale I&D, o valor máximo de incentivo por projeto é de 15 mil euros, sendo o limite mínimo de despesa elegível de 5 mil euros.

Este regime de incentivos encontra-se aberto em contínuo até 31 de março de 2016, estando o encerramento da 2.ª fase dos concursos agendado para o próximo dia 31 de agosto.

A formalização de candidaturas é efetuada através de formulário eletrónico no Balcão 2020

 

 

Fonte: IAPMEI